quinta-feira, 23 de junho de 2011

PUREZA NA VIDA E NA DOUTRINA


Por Flávio Santos



Pureza na vida e na doutrina. Este se tornou o lema de todos os que primam pela Ortodoxia Bíblica.
Vivemos em tempos de desconstruções morais quando instituições divinas têm caído na banalização. A família e a sua formação básica sustentada em bases sólidas da Bíblia tornou-se retrograda, até mesmo entre alguns no meio evangélico a sua constituição já não deve vista da perspectiva Divina, ou seja homem e mullher.
Neste contexto, fica claro que a humanidade não está evoluindo coisíssima nenhuma, nem física, moral e, muito menos espiritual. O homem degrada-se no campo físico, moral e espiritual. Esta suposta evolução não existe, mas é na verdade, o evolucionismo de Charles R. Darwin que agora está sendo adaptado ao paganismo da Nova Era.
 Esta sociedade de vida corrompida por ensinos corrompidos diz pela boca dos seguidores do neopaganismo e apoio nos ensinos liberais dos teólogos relativistas que: para nós alcançarmos esta suposta evolução, precisaremos abandonar antigos pressupostos herdados de crenças que se perderam no tempo e, por essa razão não podem servir de modelo para a atual.
Tudo isso não nos causaria preocupações não fosse a quantidade de lideres influentes no cenário evangélico mundial, que também seguindo estas vãs filosofias que no âmbito cristão dissimula-se de “evangelho”, porem antropocêntrico, onde o homem assume o lugar de Deus e passa a ordenar até uns milhares de anjos, que constrangidos pelo grande poder dos homens começam a fazer-lhes tudo que eles ordenam.
Isso é coisa antiga, e não nova, é a mesma sugestão da serpente à mulher - “come e será igual a Deus!” Ainda hoje tal sugestão é seguida tanto no campo eclesiástico,isto é, por alguns falso lideres, como na sociedade em geral, cada um pode viver como quer. Afinal de contas seguindo a premissa da substituição do velho pelo novo, o ensinado ontem não serve para hoje, e para espanto de todos até a doutrina entrou nessa onda em muitos lugares. Se quisermos Igrejas cheias precisamos mudar o “tom” afirmam os desviados da vez.  Devemos escolher outros trechos da Bíblia para pregarmos ( começa assim) ou mesmo rasgar a boa e velha hermenêutica, seguindo as conveniências do nosso tempo ou do contrário, ninguém buscará a Igreja como próxima parada para este bonde de vidas corrompidas por doutrinas corrompidas. A Igreja não é ponto turístico para estes personagens. Ela é a agência do Reino de Deus na Terra formado por pessoas que demonstram a ação e o domínio de Deus sobre as suas vidas através da libertação, e transformação realizada em o nosso ser. A identidade desta agência conserva-se através do bom e velho ensino Bíblico ortodoxo.  Portanto, contrariando a muitos seguiremos com pureza na vida, como também da doutrina, sabendo que doutrina pura e simples produz vida pura e eterna.
 “Seja diligente nessas coisas; dedique-se inteiramente a elas, para que todos vejam o seu progresso. Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, agindo assim, você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem”. (1Tm 4.16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário